Equipamentos para laboratório: devo realizar a manutenção preventiva?

A manutenção de equipamentos para laboratório é uma preocupação constante de quem lida com o setor. São muitos os benefícios da manutenção preventiva, principalmente quando ela é aliada a um software de gestão de laboratório completo.

Basicamente, existem dois tipos de manutenção empregados pelos laboratórios: a manutenção reativa e manutenção preventiva. A manutenção reativa é aquela feita apenas quando um equipamento apresenta problemas. Ela pode até poupar dinheiro em curto prazo, mas muitas vezes acaba custando muito mais em longo prazo. A manutenção preventiva, por outro lado, é um programa de manutenção cuidadosamente projetado em que as tarefas de manutenção são realizadas rotineiramente.

Conheça nosso software para laboratórios e Centros de Pesquisa

Leia o artigo e entenda porque é tão importante executar a manutenção preventiva.

Quais as vantagens em executar a manutenção preventiva?

Como dito anteriormente, a manutenção preventiva torna-se muito mais barata em longo prazo. Ela não apenas aumenta a vida útil dos equipamentos para laboratório, como também evita a parada do trabalho devido à quebra de equipamentos. Além disso, ela impacta em outras áreas do laboratório. Confira a lista com os principais benefícios da manutenção preventiva.

1. Redução de custos

As empresas que dependem exclusivamente da manutenção reativa trabalham sobre a previsão de falha. E isso pode ser muito caro. O tempo de inatividade não planejada pode resultar em funcionários ociosos, paradas na linha de produção, perda de prazos, etc.

Um plano de manutenção preventiva pode economizar dinheiro porque os esforços serão voltados prevenção de falhas de equipamentos para laboratório em vez de responder a emergências. A manutenção preventiva geralmente é muito mais barata e rápida do que grandes reparos.

2. Maior segurança

Quando os equipamentos para laboratório não estão funcionando em condições ideais, eles podem gerar riscos para a segurança dos funcionários. A manutenção preventiva melhora a segurança dos equipamentos e dos trabalhadores da empresa. Isso resulta em menos acidentes de trabalho.

3. Maior eficiência dos equipamentos para laboratório

A manutenção preventiva aumenta a eficiência dos equipamentos para laboratório, evitando o risco de eles operarem descalibrados ou com algum tipo de problema. Além disso, ele ajuda a aumentar a eficiência energética e a vida útil.

4. Diminui do tempo de inatividade do equipamento

As tarefas de manutenção exigem um tempo de inatividade do equipamento. Um programa de manutenção preventiva pode diminuir e otimizar esse tempo. Por exemplo, se um equipamento estiver descalibrado, o tempo de inatividade (impossibilidade de execução de tarefas + tempo gasto com a manutenção) será muito maior do que se fosse executada uma rotina de manutenção.

5. Facilita a conservação de ativos

A maioria dos equipamentos para laboratório certamente não é barata. A manutenção preventiva prolongará a vida útil desses itens, prevenindo quebras, corrosão, fadiga e até mesmo a deterioração dos instrumentos. Assim, os ativos rendem mais horas produtivas. Além disso, troca de um equipamento obsoleto poderá ser postergada, gerando ainda mais economia.

Como executar a manutenção preventiva no meu laboratório?

A premissa básica de uma manutenção preventiva é aperfeiçoar e criar rotinas de manutenção para os equipamentos para laboratório a fim de prevenir perdas e danos. As empresas interessadas em contar com essa rotina devem começar gradualmente.

A melhor maneira de implementar a manutenção preventiva é usando softwares apropriados e também por meio de treinamento dos colaboradores. Além disso, você pode seguir as seguintes dicas.

1. Use categorias e hierarquias para facilitar o gerenciamento de equipamentos

Uma boa prática para a manutenção preventiva é categorizar os equipamentos para laboratório e dar prioridade de manutenção para eles. Isso torna mais fácil gerenciar e criar relatórios de manutenção. Também facilita a criação de planos de manutenção.

2. Combine tarefas mais simples para que sejam feitas em uma única vez

Em muitos casos, você terá vários equipamentos similares que precisam de manutenções mais simples. E uma boa maneira de otimizar o seu tempo é agrupando essas tarefas em uma única ordem de trabalho. Inclua todos os equipamentos para laboratório para os quais essa tarefa precisa ser feita, e agende conforme a frequência correta.

3. Estime as necessidades futuras de peças sobressalentes e suprimentos

Esse é um passo importante, pois você não quer ficar sem peças ou suprimentos quando tiver uma manutenção preventiva importante, não é mesmo? O controle de estoque do Sample Manager é um grande aliado, pois fornece avisos quando o estoque de determinado suprimento está baixo. Isso permite que você os compre com antecedência e ainda previne a parada do trabalho por falta de insumos.

4. Verifique a disponibilidade do técnico de manutenção

Além do agendamento da rotina de manutenção, é importante verificar a disponibilidade dos técnicos para a realização das tarefas. Desta forma, é possível saber, por exemplo, se alguém estará em férias ou trabalhando quando uma manutenção de determinado equipamento tiver de ser executada.

Como o Sample Manager ajuda na manutenção preventiva?

O Sample Manager ajuda a planejar a manutenção de rotina. Ele foi desenvolvido com base na ISO17025. Por isso é adequado para padronizar, otimizar e controlar as manutenções dos equipamentos para laboratório, bem como suas calibrações.

Todos os eventos de manutenção e calibração são registrados no sistema. Inclusive, ele é preparado para bloquear uma análise em equipamentos descalibrados, evitando erros e retrabalho.

Ele também controla os treinamentos de cada usuário no instrumento. Com isso, caso o colaborador não tenha o preparo adequado (falta ou expiração de treinamento) o sistema não permitirá que ele prossiga com o processo de análise.

Os planos de calibração e manutenção podem ser visualizados de maneira fácil e gráfica. Enquanto um instrumento estiver passando por manutenção e calibração, o mesmo aparecerá como indisponível para uso.

A manutenção preventiva é a melhor opção para os laboratórios que desejam ter sucesso em longo prazo. É uma forma de escolher trabalhar sempre com a máxima eficiência. Optar por aplicar a manutenção apenas quando o equipamento apresentar problemas não apenas gera prejuízo, como ainda significa trabalhar com a previsibilidade da falha. Escolha sempre as ações que tornam o seu laboratório mais competitivo e eficiente.

Gostou do artigo? Então siga a página do Facebook e esteja por dentro de todas as novidades do blog!

Veja também

Este artigo foi escrito por Interfusão TI

Desenvolvido por Ingage Digital